Rússia fortalece Frota Báltica em meio a tensões com a Otan, diz mídia

MOSCOU/ESTOCOLMO (Reuters) - A Rússia está atualizando consideravelmente o poder de fogo de sua Frota Báltica com o acréscimo de navios de guerra armados com mísseis de longo alcance para se contrapor aos reforços da Otan na região, afirmou a mídia russa nesta quarta-feira.

Não houve confirmação oficial de Moscou, mas as reportagens irão aumentar as tensões no mar Báltico, já acentuadas desde que a Rússia anexou a região da Crimeia em 2014, e causar alarme particularmente na Polônia e na Lituânia, que fazem fronteira com uma base russa no local.

A mobilização relatada ocorre no momento em que a Otan planeja sua maior escalada militar nas fronteiras russas desde a Guerra Fria para refrear uma possível agressão de Moscou.

O jornal russo Izvestia citou uma fonte militar segundo a qual os dois primeiros de cinco navios, o Serpukhov e o Zeleny Dol, já entraram nas águas do Báltico e em breve irão integrar uma divisão recém-formada em Kaliningrado, um encrave da Rússia na Europa entre a Polônia e a Lituânia.

Outra fonte a par da situação disse à agência de notícias Interfax que as duas embarcações de guerra irão se juntar à Frota Báltica nos próximos dias.

"Com o aparecimento de dois navios de mísseis pequenos armados com os mísseis de cruzeiro Kalibr, o alcance potencial de alvos da Frota será ampliado significativamente no palco militar do norte europeu", disse a fonte à Interfax.

O Ministério da Defesa russo, que no começo do mês afirmou que os dois barcos estavam a caminho do mar Mediterrâneo, não respondeu a um pedido de comentário, mas os militares suecos e da Otan confirmaram que os navios de guerra entraram no Báltico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos