Seis pessoas enfrentarão julgamento na França por fotos de topless de Kate Middleton

PARIS (Reuters) - Seis pessoas, incluindo fotógrafos e executivos da indústria da mídia, serão julgadas na França sob leis de privacidade pela publicação de fotografias de um topless da duquesa de Cambridge, Kate Middleton, em 2012, de acordo com reportagens da mídia francesa.

As reportagens, citando a agência de notícias nacional francesa, Agence France Presse, e uma fonte judicial, indicam que os envolvidos no caso incluem funcionários do jornal La Provence, da revista Closer e da companhia dona da Closer, o grupo editorial Arnoldo Mondadori Editore, de Silvio Berlusconi.

Nem o La Provence nem o Mondadori puderam ser contactados imediatamente para comentários.

Kate Middleton, esposa do príncipe William, da Grã-Bretanha, à época apresentou acusações criminais na França para tentar impedir a ampla publicação das fotos, tiradas do casal na varanda de uma residência privada enquanto estavam de férias na região de Luberon.

De acordo com o jornal Le Parisien, o julgamento deve ter início no ano que vem.

(Reportagem de Andrew Callus)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos