Barcelona pede ação disciplinar contra presidente da Liga Espanhola

BARCELONA (Reuters) - O Barcelona pediu para o Tribunal Desportivo da Espanha (TAD) abrir procedimentos disciplinares contra o chefe da Liga Espanhola, Javier Tebas, após ele criticar a reação do time a uma garrafa vazia que foi jogada das arquibancadas para o campo durante comemoração de um gol.

Tibas disse que teria "vergonha em fingir" da maneira que alguns atletas se jogaram como "um jogo de boliche", mesmo que a garrafa vazia tenha aparentado só ter atingido Neymar, enquanto a equipe do Barcelona celebrava o gol de pênalti de Lionel Messi que assegurou a vitória por 3 x 2 sobre o Valencia.

O Valencia foi multado em 1.500 euros pela Federação Espanhola de Futebol (RFEF), que também condenou os jogadores do Barcelona por provocar a torcida do time adversário.

"O Barcelona pede que o TAD abra procedimentos disciplinares contra Javier Tebas, presidente da Liga Espanhola, e membros do Comitê de Competição da RFEF por suas... reações e julgamentos sobre os jogadores do Barcelona quando eles foram agredidos durante a partida de sábado contra o Valencia", informou o clube atual campeão espanhol em comunicado nesta quinta-feira.

Neymar caiu e continuou no chão por um momento quando a garrafa o atingiu, enquanto Javier Mascherano e Luis Suárez também caíram. Messi gritou insultos contra torcedores do Valencia atrás do gol.

(Reportagem de Richard Martin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos