Anistia a caixa 2 eleitoral pode impactar até processos já julgados na Lava Jato, diz Moro

SÃO PAULO (Reuters) - Uma anistia ao caixa dois eleitoral pode impactar nas investigações e até nos processos já julgados no âmbito da operação Lava Jato, que investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras, disse em nota nesta quinta-feira o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da operação em primeira instância.

O magistrado disse, na nota, ter preocupação "especial" com a possibilidade da anistia ao caixa dois eleitoral incluir o perdão a crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele defendeu que a proposta de anistia "deve ser prévia e amplamente discutida com população e deve ser objeto de intensa deliberação parlamentar".

"Anistiar condutas de corrupção de lavagem impactaria não só as investigações os processos já julgados no âmbito da operação Lava Jato, mas integridade credibilidade, interna e externa, do Estado de Direito da democracia brasileira, com consequências imprevisíveis para futuro do país", escreveu Moro na nota.

"Tem-se esperança de que nossos representantes eleitos, zelosos de suas elevadas responsabilidades, não aprovarão medida dessa natureza", finalizou.

O plenário da Câmara dos Deputados discute nesta quinta-feira um pacote de medidas inicialmente enviado para combater a corrupção, mas existe a possibilidade de os deputados aprovarem no texto final da proposta uma anistia ao caixa dois eleitoral, o que tem sido alvo de críticas do Ministério Público, que também afirma que a medida poderia prejudicar a Lava Jato, operação em que há uma série de políticos citados por delatores, alguns deles já presos e condenados.

(Por Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos