Presidente do Peru propõe dragar reservatório para extrair ouro

LIMA (Reuters) - O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, propôs dragar um reservatório numa região seca no norte do país para extrair o que ele descreveu como “muito mais ouro” do que há na maior mina de ouro do país, de acordo com entrevista a jornal local.

Kuczynski disse que Poechos, o maior reservatório peruano e uma fonte importante de água para o consumo das pessoas e de fazendas na região de Piura, pode ter uma grama de ouro por metro cúbico em 580 milhões de metros cúbicos de sedimentos.

"Isso tem que ser dragado”, disse o presidente numa entrevista gravada em vídeo ao jornal financeiro Gestión.

"Há mais ouro do que em Yanacocha, muito mais”, acrescentou ele em referência ao local que a Newmont Mining e a Buenaventura exploram há mais de duas décadas.

Sedimentos do Chira, rio próximo que alimenta Poechos, têm reduzido a capacidade do reservatório, levando fazendeiros a exigir que as margens sejam elevadas.

Kuczynski disse que os sedimentos poderiam ser retirados de Poechos por cinco ou seis anos para extrair o ouro e depois eles poderiam ser deixados para acumular de novo por 20 anos, um processo que, segundo ele, criaria “a única mina renovável do mundo”.

(Reportagem de Mitra Taj)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos