Petição que solicita referendo sobre Olimpíada na Hungria pode inviabilizar evento, diz organizador

BUDAPESTE (Reuters) - A capital da Hungria provavelmente perdeu sua chance de organizar a Olimpíada de 2024, disse o chefe da candidatura húngara a uma rádio local no final de domingo, depois que um movimento político incipiente coletou 250 mil assinaturas para exigir um referendo sobre a proposta.

Budapeste era considerada uma zebra perto das potências Los Angeles e Paris, mas a cidade do leste europeu vinha depositando grandes esperanças em um conceito mais enxuto do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos, conhecido como Agenda 2020.

Um acordo político em apoio à candidatura chegou a incluir a maioria dos partidos, o governo e o parlamento, que aprovou a proposta em uma votação em 2015. Essa unidade ampla evaporou quando o novo movimento político, chamado Momentum, capitalizou o descontentamento popular.

O prefeito de Budapeste, István Tarlós, indicou que pode sair da disputa para 2024, mas rejeitou a responsabilidade de ter permitido que a candidatura fracassasse, dizendo que sempre se tratou de uma questão de interesse nacional para a Hungria.

Balazs Furjes, comissário do governo para projetos especiais e principal responsável pela proposta para 2024, disse à Inforadio no domingo que não vê possibilidade para os Jogos da Hungria de 2024.

"O prefeito está certo, o assunto é de todos nós", afirmou. "A família olímpica húngara, a capital, o parlamento e o governo tomaram decisões unificadas. Agora vejo que a causa naufragou, embora um sonho húngaro de 120 anos tivesse uma chance palpável de se concretizar."

(Por Marton Dunai)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos