Fundador de fabricante indiana de smartphone de US$4 é preso por suspeita de fraude

MUMBAI (Reuters) - O fundador da empresa indiana de tecnologia que ganhou destaque por ofertar um smartphone de 4 dólares foi preso por suspeita de fraude, após um operador acusar a companhia de não reembolsá-lo por uma encomenda não cumprida, disse a polícia.

Mohit Goel, fundador da Ringing Bells, foi detido na tarde de quinta-feira na província de Uttar Pradesh e seria levado ao tribunal nesta sexta-feira, afirmou Rahul Srivastav, porta-voz da polícia local.

Goel e sua empresa dominaram as manchetes de jornais no ano passado com o smartphone "Freedom", cujo preço era de 251 rúpias (3,77 dólares), o que atraiu forte demanda, ao mesmo tempo em que despertou a atenção de órgãos reguladores.

O fundador foi preso depois que um operador informou ter pago 3 milhões de rúpias indianas por uma encomenda e recebido apenas parte da mesma. Posteriormente, ele afirmou que os aparelhos recebidos estavam com defeito, de acordo com a polícia.

A Ringing Bells não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

(Por Sankalp Phartiyal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos