Petroleira saudita Aramco investirá US$7 bi em projeto na Malásia

KUALA LUMPUR (Reuters) - O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, anunciou nesta segunda-feira que a petroleira estatal saudita Saudi Aramco investirá 7 bilhões de dólares em uma refinaria de petróleo e um projeto petroquímico em Johor, Estado do sul malaio.

Najib disse que a decisão foi tomada antes do meio-dia local desta segunda-feira depois de debates entre executivos do primeiro escalão da Saudi Aramco e da empresa de energia estatal malaia Petroliam Nasional Bhd (Petronas), responsável pelo projeto Desenvolvimento Integrado de Refinaria e Petroquímica (Rapid, na sigla em inglês), orçado em 27 bilhões de dólares.

O comunicado de Najib sinaliza uma reversão dramática no destino da Rapid, já que em janeiro fontes da indústria a par do assunto disseram que a Aramco planejava desistir de sua participação em uma parceria com a Petronas na empreitada.

À época, a Petronas disse que iria em frente apesar da desistência da Aramco. Najib não deu detalhes sobre a mudança de postura.

"Este é um investimento significativo, e mais detalhes serão anunciados amanhã", disse Najib em uma conferência de imprensa breve, depois de oferecer um almoço para o rei Salman da Arábia Saudita e seu séquito.

"Só quero confirmar que o acordo foi acertado e que o rei Salman está satisfeito com o acordo que vai ser assinado amanhã", comunicou Najib.

Executivos da Petronas e da Saudi Aramco devem assinar o pacto na terça-feira.

(Por Rozanna Latiff; reportagem adicional de Florence Tan em Cingapura e Reem Shamseddine em Khobar, Arábia Saudita)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos