Presidente de Assembleia Nacional da Venezuela denuncia "sequestro" de 350 pessoas no local

CARACAS (Reuters) - O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Julio Borges, afirmou nesta quarta-feira que mais de 350 pessoas ficaram "sequestradas" no Parlamento sob poder de grupos partidários do governo, que horas antes invadiram o local, deixando cinco deputados feridos.

"Na contagem de pessoas sequestradas chegávamos a mais de 350... entre essas 350 pessoas, 108 representam os meios de comunicação", disse Borges a jornalistas dentro do prédio da Assembleia, no centro de Caracas.

Do lado de fora, segundo testemunhas da Reuters, dezenas de pessoas permaneciam gritando palavras de ordem a favor do governo e contra a oposição.

(Por Silene Ramírez e Carlos García Rawling)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos