Merkel diz que voto de ministro sobre herbicida não deve acontecer novamente

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta terça-feira que lamenta a decisão de um ministro conservador de votar a favor de uma proposta da União Europeia para estender o uso de um herbicida contra a vontade de um colega de gabinete, acrescentando que um incidente como esse não acontecerá novamente.

"Quanto ao voto do Ministério da Agricultura ontem sobre o glifosato, isso não obedeceu às instruções elaboradas pelo governo federal", disse Merkel.

"Eu espero que um incidente desse tipo não seja repetido"

O Partido Social Democrata da Alemanha (SPD) havia pedido, mais cedo nesta terça-feira, que Merkel censurasse o ministro conservador que eles responsabilizam por iniciar uma disputa em torno de uma votação da UE sobre um herbicida que prejudicou a confiança entre as duas legendas que estão buscando formar uma coalizão.

O ministro da Agricultura conservador, Christian Schmidt, irritou o SPD ao tomar a decisão unilateral de apoiar uma proposta da União Europeia para estender o uso do glifosato no bloco por mais cinco anos, uma medida contestada pelo SPD.

(Reportagem de Andreas Cremer e Markus Wacket)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos