Especialistas de direitos humanos da ONU chamam perdão de Fujimori de "tapa na cara"

GENEBRA (Reuters) - O perdão concedido pelo presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, a seu antecessor, Alberto Fujimori, é um chocante "tapa na cara" para vítimas de abusos de direitos humanos e um grande revés para o Estado de Direito, disse um grupo de especialistas da ONU nesta quinta-feira.

"Um perdão humanitário foi concedido a alguém condenado por sérios crimes após um julgamento justo, cuja culpa não está sob qualquer dúvida e que não atende os requerimentos legais para um perdão", disseram em comunicado.

O comunicado foi emitido pelo grupo de trabalho da ONU para desaparecimentos forçados e por Agnès Callamard e Pablo deGreiff, relatores especiais da ONU para execuções extrajudiciais e para a promoção da verdade, justiça e compensação.

(Reportagem de Tom Miles)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos