Onda de frio extremo atinge EUA e sinaliza Ano Novo gelado

(Reuters) - A corrente de ar ártico que fluiu por muitas partes dos Estados Unidos nesta semana se fortaleceu nesta sexta-feira e levou frio recorde para os mesmos locais, conforme meteorologistas alertaram aos visitantes de Memphis a Nova York para esperarem condições entorpecentes na véspera do Ano Novo.

Tão ao sul quanto Charleston, na Carolina do Sul, chuva congelante revestiu o campanário da histórica igreja da cidade, enquanto uma capa de gelo cobriu rochas próximas de Niagara Falls, conforme as trovejantes cataratas na fronteira de Nova York com o Canadá congelaram no ar intensamente frio.

    Pelo segundo dia consecutivo, a Dakota do Norte e Minnesota ficaram entre os locais mais frios do país, em um dos dias mais frios do ano, fazendo com que o Serviço Meteorológico Nacional dos EUA emitisse um alerta para a região.

    Temperaturas na Dakota do Norte, no norte do país, são esperadas para variar em torno de -34,4 graus Celsius no sábado, com uma sensação térmica de cerca de -45,5 graus, disse Ken Simosko, meteorologista do serviço meteorológico na Dakota do Norte.

    As centenas de milhares de pessoas que vão para a Times Square, em Nova York, para celebração de Ano Novo no domingo podem testemunhar a tradicional queda da bola na segunda noite mais fria já registrada, disseram meteorologistas. A expectativa é de temperaturas em torno de -12 graus Celsius ou mais frio no centro de Manhattan, segundo meteorologistas.

(Reportagem de Jon Herskovitz, no Texas, e Gina Cherelus, em Nova York)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos