Tribunal turco decide que 2 jornalistas devem ser soltos, diz CNN

ANCARA (Reuters) - O Tribunal Constitucional da Turquia decidiu na quinta-feira que os jornalistas presos Mehmet Altan e Sahin Alpay serão libertados, afirmando que seus direitos foram violados, informou a CNN Turca.

Não houve confirmação imediata do tribunal. Antes da sessão do tribunal, os advogados disseram que sua decisão poderia criar um precedente para dezenas de outros jornalistas sendo julgados na Turquia.

Os dois jornalistas, que estão presos por mais de um ano, foram detidos depois do fracassado do golpe de 2016, quando o presidente Tayyip Erdogan lançou uma repressão generalizada que os críticos dizem que está sendo usada para sufocar a dissidência.

Altan e Alpay foram acusados ​​de ligações com grupos terroristas e tentativa de derrubar o governo, acusações que eles negaram.

Desde a tentativa de golpe de julho de 2016, a Turquia prendeu mais de 50 mil pessoas e fechou mais de 130 serviços de mídia. Cerca de 160 jornalistas foram presos, segundo a Associação Turca de Jornalistas. Grupos internacionais de jornalismo dizem que a Turquia é agora o país com mais jornalistas presos.

Muitos dos repórteres presos foram acusados ​​de espalhar propaganda para o Partido dos Trabalhadores do Curdistão proibido (PKK) ou de ligação com o clérigo Fethullah Gulen, a quem Ancara acusa de planejar o golpe fracassado e que está nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos