União Europeia impõe sanções contra mais norte-coreanos devido a testes nucleares

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia impôs proibições de viagens e congelou os bens de norte-coreanos acusados de ajudar Pyongyang a contornar sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre os testes de mísseis nucleares e balísticos do país.

Ministros de Relações Exteriores da União Europeia chegaram a um acordo sobre as medidas nesta segunda-feira, em sua mais recente rodada de sanções contra a Coreia do Norte, que reduziram o comércio com Pyongyang em uma demonstração de solidariedade com os grandes parceiros comerciais Coreia do Sul e Japão.

A União Europeia, junto com os Estados Unidos, China e Rússia, assinaram as mais recentes sanções da ONU contra a Coreia do Norte, impostas no último ano depois do teste de míssil do dia 28 de novembro.

Entretanto, o bloco também está tentando aumentar a pressão contra aqueles que ainda estão mantendo relações comerciais com Pyongyang.

Muitos dos alvos das sanções foram identificados por especialistas da ONU como diplomatas norte-coreanos na África e na Ásia, usando empresas de fachada em países como Moçambique, Eritreia e Malásia para fornecer carvão, armas, equipamentos de rádio e outros recursos críticos para o regime norte-coreano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos