Ministro da Energia da Rússia diz que sanções dos EUA contra funcionários russos são ilegais

MOSCOU (Reuters) - As sanções impostas recentemente pelos EUA contra dois funcionários do Ministério da Energia da Rússia são "ilegais" e Moscou buscará explicações de Washington, disse o ministro russo da Energia, Alexander Novak, neste sábado, de acordo com agências de notícias locais.

Os Estados Unidos adicionaram as autoridades russas e as empresas de energia a uma lista negra de sanções na sexta-feira, dias antes de os detalhes de possíveis penalidades contra Moscou serem divulgados.

"Consideramos que seja absolutamente ilegal, eles não nos apresentaram nenhum argumento. Esperamos algumas explicações sobre isso", disse Novak, citado pela agência de notícias TASS.

Um dos adicionados à lista, o vice-ministro de Energia da Rússia, Andrey Cherezov, foi submetido a sanções pela União Europeia sobre seu papel na entrega de turbinas para a Crimeia no ano passado.

A Rússia já está sob as sanções dos EUA devido à anexação da Crimeia, em 2014, e o apoio a rebeldes separatistas que lutam no leste da Ucrânia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos