Sob bombardeios contínuos, moradores de região síria dizem "esperar para morrer"

Em Beirute

BEIRUTE (Reuters) - Moradores da região síria de Ghouta Oriental disseram estar "esperando sua vez de morrer", depois que mais mísseis e bombas pró-governo atingiram o reduto controlado por rebeldes na manhã desta quarta-feira.

Mais cinco pessoas morreram e 200 ficaram feridas na manhã desta quarta-feira no local, alvo de um dos bombardeios mais pesados em sete anos da guerra, que deixou ao menos 250 mortos em 48 horas, segundo um órgão de monitoramento do conflito.

O ritmo dos bombardeios pareceu diminuir durante a noite, mas sua intensidade foi retomada na manhã desta quarta-feira, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

O aumento de ataques começou na noite de domingo, atingindo o enclave que abriga mais de 400 mil pessoas.

(Reportagem de Dahlia Nehme e Angus McDowall)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos