PUBLICIDADE
Topo

Líder da oposição russa é detido brevemente pela polícia antes de eleição presidencial

22/02/2018 12h25

Por Jack Stubbs

MOSCOU (Reuters) - O líder da oposição russa Alexei Navalny foi brevemente detido pela polícia nesta quinta-feira e acusado de organizar protestos ilegais, semanas antes de uma eleição presidencial da qual ele foi proibido de participar.

O político de 41 anos tem sido repetidamente detido por organizar alguns dos maiores protestos da Rússia nos últimos anos, se manifestando contra o que descreve como o estilo de vida luxuoso do presidente Vladimir Putin e de seu círculo íntimo.

Navalny foi impedido de concorrer na eleição do dia 18 de março, devido ao que seus partidários dizem ser uma pena de prisão forjada, que foi suspensa. Mas o oposicionista convocou um boicote nacional à votação com o objetivo de minar a legitimidade de Putin.

Navalny disse, no Twitter, ter sido detido pela polícia enquanto deixava um consultório dentista nesta quinta-feira. Ele foi liberado cerca de uma hora depois, dizendo que a polícia havia aberto um caso contra ele por organizar protestos ilegais.

"Eles me ofereceram uma carona para algum lugar, mas eu recusei e fui trabalhar. Eu não entendo o que aconteceu e por que foram necessárias sete pessoas para me deter", disse.

Se for considerado culpado das acusações, Navalny enfrentará até 30 dias de prisão, uma pena que o manteria atrás das grades durante o restante do período pré-eleitoral e no próprio dia da votação.