Trump diz que EUA gostariam de conversar com Coreia do Norte mas "veremos o que acontece"

WASHINGTON (Reuters) - O presidente norte-americano, Donald Trump, disse nesta segunda-feira que os Estados Unidos, que têm aumentado a pressão imposta sobre a Coreia do Norte devido a seus programas nuclear e de mísseis, gostariam de conversar com Pyongyang, mas somente sob as condições certas.

Falando a governadores norte-americanos na Casa Branca, Trump disse que a China fez mais em relação à Coreia do Norte do que jamais havia feito antes respondendo a pedidos de seu governo.

Mas, ele apontou que muitos bens estão entrando na Coreia do Norte por meio da Rússia, apesar das sanções impostas contra Pyongyang.

"Veremos o que acontece", disse Trump sobre a perspectiva de realizar conversas com a Coreia do Norte.

(Reportagem de Roberta Rampton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos