Van atinge calçada em Toronto e deixa 10 mortos e 15 feridos

Por Anna Mehler Paperny e Allison Martell

TORONTO (Reuters) - Um motorista dirigiu uma van branca contra uma multidão em Toronto, deixando 10 pessoas mortas e 15 feridas em uma calçada movimentada na hora do almoço nesta segunda-feira, informou a polícia.

De acordo com a polícia, o suspeito é Alek Minassian, de 25 anos, que está sob custódia.

Autoridades disseram que ainda não era conhecida a motivação do motorista. O incidente ocorreu pouco antes das 13h30 (14h30 no horário de Brasília), num momento em que um grande número de trabalhadores estava em horário de almoço. Pelo menos uma testemunha descreveu o motorista como parecendo atingir as vítimas deliberadamente num espaço de aproximadamente 1,6 km.

"Esta será uma longa investigação", disse o vice-chefe da polícia de Toronto, Peter Yuen, a repórteres.

Uma testemunha da Reuters afirmou que havia ao menos dois corpos cobertos no local do incidente.

O ato ocorreu na hora do almoço em um dia ensolarado e as calçadas estavam cheias de pedestres, numa área que é comercial e também residencial.

Um homem que afirmou se chamar Ali disse à CNN que viu a van e que o motorista parecia estar mirando nas pessoas.

"Essa pessoa estava intencionalmente fazendo isso, ele estava matando todo mundo", declarou o homem. "Ele continuou, continuou. As pessoas estavam sendo atingidas, uma após a outra."

Ele disse que várias das vítimas eram pessoas mais velhas e, em certo momento, viu um carrinho de bebê voar.

Os Estados Unidos e a Europa tiveram uma série de ataques mortais em que veículos foram usados ​​para atingir pedestres, incluindo um ataque de 31 de outubro em Nova York que matou oito pessoas.

Edifícios e locais de trabalho na região onde a van atingiu pedestres em Toronto foram bloqueados, e uma estação de metrô próxima foi fechada.

O incidente aconteceu a cerca de 30 quilômetros do centro da cidade, onde os ministros das Relações Exteriores do G7 --formado por Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Itália e Japão-- se reuniu nesta segunda-feira. Não houve nenhuma mudança perceptível na segurança em torno do Hotel Intercontinental, onde os ministros se reuniam.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse que as autoridades estão investigando o incidente.

"Ainda estamos coletando informações e, assim que pudermos, compartilharemos com os canadenses", afirmou Trudeau a repórteres cerca de uma hora após a notícia do incidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos