PUBLICIDADE
Topo

Quatro anos depois, Malásia diz que encerrará buscas por voo MH370

Escultura feita em 2014 para homenagear vítimas do voo MH370  - AFP
Escultura feita em 2014 para homenagear vítimas do voo MH370 Imagem: AFP

Joseph Sipalan

Kuala Lumpur

23/05/2018 10h11

Uma operação de busca realizada por uma empresa particular norte-americana pelo voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu em 2014, terminará na próxima terça-feira, informou o ministro dos Transportes da Malásia, Anthony Loke, nesta quarta-feira.

O voo MH370, que transportava 239 pessoas, desapareceu quando voava de Kuala Lumpur a Pequim no dia 8 de março de 2014, dando origem a um dos maiores mistérios da aviação mundial.

Em janeiro a Malásia concordou em pagar até 70 milhões de dólares à Ocean Infinity, empresa sediada em Houston, se a companhia encontrasse o avião durante uma busca de 90 dias no sul do Oceano Índico.

A procura pelo Boeing 777 deveria terminar em junho, já que o acordo não inclui o tempo necessário para reabastecer a embarcação de pesquisa Seabed Constructor. Mas a Ocean Infinity terminou de vasculhar a área de buscas em abril e pediu uma prorrogação até 29 de maio, explicou Loke.

"Na manhã de hoje abordei (o pedido) com o gabinete e concordamos em prorrogar até 29 de maio" disse ele aos repórteres em Putrajaya, a capital administrativa malaia. Indagado se isso significa que não haverá novas prorrogações, ele respondeu "sim".

O primeiro-ministro recém-eleito, Mahathir Mohamad, havia dito anteriormente que a Malásia iria rever e possivelmente encerrar seu acordo com a Ocean Infinity, uma de várias medidas para cortar os gastos do governo.

(Reportagem adicional de Rozanna Latiff)