PUBLICIDADE
Topo

Trump muda de tom em reunião com Merkel após criticar Alemanha

11/07/2018 12h26

BRUXELAS (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que teve uma "ótima reunião" com a chanceler alemã, Angela Merkel, nos bastidores de uma cúpula da Otan nesta quarta-feira, horas depois de ter criticado severamente a política alemã sobre gastos de defesa e importações de gás da Rússia.

O tom dos comentários contrastou com uma reunião anterior entre Trump e o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, quando o presidente norte-americano disse que a dependência alemã da energia russa deixava Berlim "sob o controle" de Moscou e Merkel, em seguida, se referiu a sua juventude na soviética Alemanha Oriental para insistir que o país é agora totalmente soberano.

"Estamos tendo uma ótima reunião. Estamos discutindo gastos militares... falando sobre comércio", disse Trump a repórteres na sala da reunião.

"Temos um relacionamento muito, muito bom com a chanceler. Temos um relacionamento fantástico com a Alemanha", acrescentou, dizendo que havia mencionado suas preocupações sobre um novo gasoduto planejado pela Rússia para a Alemanha.

Trump enfatizou o sucesso da reunião bilateral e o potencial de resolver os problemas.

"Eu acredito que nosso comércio irá aumentar e muita outras coisas irão aumentar, mas veremos o que acontece."

Merkel, falando por meio de um tradutor, disse que a reunião era uma "oportunidade de realizar uma troca sobre desenvolvimentos econômicos... e também sobre o futuro de nossas relações comerciais".

Merkel disse ser muito importante realizar trocas como a reunião que estava tendo com Trump porque "no final das contas, nós somos parceiros. Somos bons parceiros e nós esperamos continuar a cooperar no futuro".

(Reportagem de Jeff Mason)