PUBLICIDADE
Topo

Vice-premiê da Itália adotará "linha dura" com Comissão Europeia sobre imigrantes

24/08/2018 08h58

ROMA (Reuters) - O vice-premiê da Itália, Luigi Di Maio, disse nesta sexta-feira que Roma irá adotar "linha dura" com a Comissão Europeia durante reunião em Bruxelas para que imigrantes sendo mantidos em um navio da guarda costeira na Sicília sejam distribuídos por outros países, repetindo a ameaça de suspender fundos da UE devido ao caso.

"A linha fraca não funciona, a linha dura será reter fundos se eles não nos escutarem", disse em transmissão na televisão italiana.

Enviados de diversos Estados-membros da União Europeia, incluindo Itália, Malta, Grécia, Espanha, Alemanha, França e Áustria, se reúnem nesta sexta-feira para discutir o desembarque do navio.

Di Maio fez a ameaça de reter fundos pela primeira vez na quinta-feira.

Cerca de 150 imigrantes adultos ainda estão no navio Diciotti da guarda costeira, que atracou em Catânia na segunda-feira. A Itália está insistindo que outros países da União Europeia assumam a responsabilidade de receber os imigrantes.

(Reportagem de Philip Pullella)