PUBLICIDADE
Topo

EUA podem apresentar plano de paz no início de 2019, diz embaixador de Israel

27/11/2018 21h03

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os Estados Unidos falaram com Israel sobre possivelmente apresentar o há muito esperado plano de paz para o Oriente Médio no início do ano que vem, que não deveria assim interferir com as eleições israelenses, disse nesta terça-feira o embaixador israelense nas Nações Unidas, Danny Danon.

Jared Kushner, genro do presidente Donald Trump, tem trabalhado num plano para a paz entre palestinos e israelenses. No entanto, os palestinos se mostram céticos e acusam o governo Trump de favorecer Israel nos principais temas relacionados com o conflito de décadas, acabando com todas as chances para a paz.

“Não sabemos os detalhes do plano, mas sabemos que ele está finalizado. Agora então a pergunta é quando eles vão submetê-lo. Até onde sabemos, eles falam conosco sobre o início de 2019”, disse Danon à imprensa.

No encontro anual dos líderes das Nações Unidas em setembro, Trump disse numa reunião com o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, que ele queria anunciar o plano de paz nos próximos dois ou três meses.

"Nós sempre falamos sobre o fato de que talvez nós tivéssemos eleições em Israel, e o problema era se o plano seria apresentado no meio da campanha. O cenário agora é que vamos ter eleições, mas não imediatamente”, declarou Dannon.

"Logo, hoje o presidente pode vir e apresentar o plano sem interferir no debate político em Israel”, disse ele. “Apresentar durante as eleições seria horrível.”

A próxima eleição nacional em Israel está programada para novembro de 2019, mas políticos e analistas especulam que a votação poderia ser adiantada para março ou maio, depois de a coalizão de governo ter sido reduzida a uma maioria de uma cadeira no Parlamento.