PUBLICIDADE
Topo

Coreia do Norte diz querer paz e boas relações com os EUA

29/01/2019 10h24

GENEBRA (Reuters) - A Coreia do Norte disse nesta terça-feira que as relações com os Estados Unidos se desenvolverão "maravilhosamente e em ritmo acelerado" se Washington reagir aos seus esforços de desnuclearização com medidas confiáveis e ações práticas.

O embaixador norte-coreano na Organização das Nações Unidas (ONU) em Genebra, Han Tae Song, também disse na Conferência para o Desarmamento, organizada pela ONU, que Pyongyang continuará trabalhando para estabelecer um "mecanismo de paz permanente e durável na península coreana".

A cúpula de junho passado entre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, provocou uma guinada nas relações, que eram "as mais hostis da terra", e contribuiu para garantir a paz e a segurança na península dividida, afirmou Han.

Ele se referia ao comunicado conjunto dos dois líderes, emitido após seu encontro em Cingapura, e ao discurso de Ano Novo de Kim, acrescentando:

"Consequentemente, declaramos que nem faremos nem testaremos mais armas nucleares, nem as usaremos e proliferaremos, e adotamos várias medidas práticas".

"Se os EUA reagirem a nossos esforços com medidas confiáveis e ações práticas correspondentes, as relações bilaterais se desenvolverão maravilhosamente e em ritmo acelerado através do processo de adotar medidas mais definidas e que farão história".

Han disse à Reuters que não tem informações sobre uma possível segunda cúpula próxima entre Kim e Trump.

O ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul disse à Reuters em Davos na semana passada que a Coreia do Norte precisa assumir compromissos concretos para conter seu programa de armas nucleares, como desmantelar seu principal complexo nuclear e permitir inspeções internacionais que confirmem o processo, quando Kim se encontrar com Trump, possivelmente já no mês que vem.

(Por Stephanie Nebehay)