PUBLICIDADE
Topo

EUA punirão bancos estrangeiros que fazem negócios com Maduro

EUA vêm se empenhando em embargos econômicos e sanções contra a Venezuela, liderada por Nicolás Maduro  - Marlene Bergamo/Folhapress
EUA vêm se empenhando em embargos econômicos e sanções contra a Venezuela, liderada por Nicolás Maduro Imagem: Marlene Bergamo/Folhapress

Roberta Rampton

06/03/2019 19h33

Os Estados Unidos identificaram esforços do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, com bancos estrangeiros para movimentar e esconder dinheiro e estão prontos para punir as instituições com sanções no futuro breve, disse uma graduada autoridade do governo norte-americano nesta quarta-feira.

Os EUA se empenharam em cortar fortemente o acesso de Maduro e de seus associados a receitas de petróleo e de outras fontes com a imposição de sanções após reconhecerem o líder da oposição Juan Guaidó como chefe de Estado legítimo da Venezuela.

A Casa Branca disse mais cedo nesta quarta-feira que os bancos enfrentarão sanções por realizarem "transações ilegítimas" que ajudaram Maduro e sua rede.

O alerta foi desencadeado por esforços de Maduro, suas autoridades, membros de suas famílias e entidades estatais para encontrar maneiras de manter o fluxo das receitas, disse a autoridade à Reuters, falando sob condição de anonimato.

"Eles estão tentando movimentar dinheiro e escondê-lo em lugares diferentes. Alguns bancos --estrangeiros em particular -- estão sendo coniventes com este comportamento", disse a autoridade em entrevista, negando-se a fornecer mais detalhes.

Os EUA estão se preparando para identificar e impor sanções contra bancos que têm ignorado advertências, disse a autoridade.

Opositor Guaidó desafia Maduro e volta à Venezuela

UOL Notícias