PUBLICIDADE
Topo

Câmara dos EUA não consegue reverter veto de Trump e mantém emergência para muro na fronteira

26/03/2019 19h53

Por Susan Cornwell

WASHINGTON (Reuters) - A Câmara dos Deputados dos EUA não conseguiu reverter nesta terça-feira o primeiro veto do presidente Donald Trump, mantendo a vigência da “emergência nacional” declarada por ele no mês passado com o objetivo de construir um muro na fronteira com o México, obra cujos recursos não foram aprovados pelo Congresso.

Os democratas, que controlam a Câmara, não conseguiram o apoio de republicanos suficientes, obtendo cerca de trinta votos a menos do que os dois terços de maioria necessários para reverter o veto de Trump.

Apenas 14 republicanos se juntaram aos 234 democratas que votaram contra o veto, um republicano a mais do que os que haviam se oposto à emergência para a construção do muro numa votação anterior. Um democrata e dois republicanos não votaram.

Com a vitória de 248 a 181, Trump agora deve continuar a esquadrinhar as contas do governo em busca de recursos a serem redirecionados para a construção do muro, que ele diz ser necessário para conter a imigração ilegal e o tráfico de drogas.

“Obrigado à Câmara dos Deputados por ficar junto e pela GRANDE VITÓRIA hoje sobre a Fronteira”, escreveu Trump no Twitter após a votação. “A votação de hoje simplesmente reafirma que os Democratas do Congresso são o partido das Fronteiras Abertas, Drogas e Crime!”

Trump declarou emergência nacional em 15 de fevereiro, numa tentativa de contornar o Congresso e redirecionar para o muro recursos públicos já aprovados pelos parlamentares para outras aplicações. A maioria de ambos os partidos, na Câmara e no Senado, rejeitou a medida, votando pelo fim da emergência, mas em 15 de março o presidente vetou a decisão dos congressistas.