Topo

Bolsonaro adianta que projeto de abuso de autoridade "vai ter veto"

O presidente Jair Bolsonaro, cumprimenta populares,e fala à imprensa no Palácio da Alvorada. - O presidente Jair Bolsonaro, cumprimenta populares,e fala à imprensa no Palácio da Alvorada.
O presidente Jair Bolsonaro, cumprimenta populares,e fala à imprensa no Palácio da Alvorada. Imagem: O presidente Jair Bolsonaro, cumprimenta populares,e fala à imprensa no Palácio da Alvorada.

Brasília

17/08/2019 16h26

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite de ontem que pretende promover algum tipo de veto ao projeto de lei de abuso de autoridade, aprovado pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira (14).

"Não li ainda o projeto. Segunda-feira eu leio, mas que vai ter veto, vai", afirmou o presidente ao ser questionado sobre o assunto durante viagem a Resende (RJ), segundo a Agência Brasil.

Bolsonaro tem 15 dias para decidir se sanciona ou veta o texto, parcial ou integralmente. O projeto tem sido alvo de críticas de várias entidades que participam do sistema Judiciário.

Nota técnica do Ministério da Justiça e Segurança Pública avaliou que o projeto pode "inviabilizar" o trabalho da Polícia Federal e do Ministério Público.

"É possível identificar diversos elementos que podem, mesmo sem intenção, inviabilizar tanto a atividade jurisdicional, do MP e da polícia, quanto as investigações que lhe precedem", diz a nota obtida pela Reuters.

A análise da área técnica do Ministério da Justiça cita que um dos artigos do projeto --que considera abuso de autoridade decretar prisão em "manifesta desconformidade com as hipóteses legais-- limita o exercício do juiz e cria "uma zona cinzenta pela qual o magistrado deve caminhar para viabilizar a compatibilidade entre a norma e a sociedade".

Notícias