PUBLICIDADE
Topo

China rebate críticas do Canadá a lei de segurança em Hong Kong

04/07/2020 13h16

Por Rod Nickel

WINNIPEG, Canadá (Reuters) - A China revidou o Canadá neste sábado por criticar a lei de segurança nacional determinada por Pequim a Hong Kong, a segunda repreensão em uma semana e que aumentou tensões bilaterais.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse na sexta-feira que o Canadá suspendeu seu tratado de extradição com Hong Kong devido à lei, e o ministro das Relações Exteriores do Canadá chamou a legislação de "um passo significativo para trás" em termos de liberdade.

A embaixada da China em Ottawa disse em comunicado em seu site que o Canadá "interferiu grosseiramente" nos assuntos chineses, acrescentando que a nova legislação salvaguardaria a segurança em Hong Kong.

"Alguns países ocidentais, incluindo o Canadá, estão se intrometendo nos assuntos de Hong Kong sob o pretexto de direitos humanos, o que viola seriamente o direito internacional e as normas básicas das relações internacionais", disse um porta-voz no comunicado.

A China impôs a legislação nesta semana, apesar dos protestos de Hong Kong e das críticas dos países ocidentais, segundo os quais a legislação estava colocando o centro financeiro em um caminho autoritário.