PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Casos de Covid-19 no mundo ultrapassam 200 milhões com disseminação da variante Delta

04/08/2021 13h41

Por Roshan Abraham e Kavya B

(Reuters) - Os casos de coronavírus no mundo ultrapassaram os 200 milhões nesta quarta-feira, de acordo com um levantamento da Reuters, à medida que a mais transmissível variante Delta ameaça áreas com níveis baixos de vacinação.

Os casos de Covid-19 estão aumentando em pelo menos 83 de 240 países, de acordo com a contagem da Reuters, sobrecarregando os sistemas de saúde.

"Embora queiramos desesperadamente acabar com esta pandemia, a Covid-19 claramente não acabou. Então nossa batalha deve durar um pouco mais", disse Rochelle Walensky, diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, nesta semana.

Pelo menos 2,6% da população mundial foi infectada, mas o número real é provavelmente mais alto, já que o acesso aos testes de Covid-19 são limitados em muitos lugares. Se o número de pessoas infectadas constituísse um país, ele seria o oitavo mais populoso do mundo, atrás da Nigéria, de acordo com uma análise da Reuters.

Demorou mais de um ano para que os casos de Covid-19 atingissem a marca de 100 milhões, enquanto os próximos 100 milhões foram alcançados em pouco mais de seis meses, de acordo com a análise. A pandemia deixou cerca de 4,4 milhões de mortos.

Os países que notificam a maioria dos casos em uma média de sete dias --Estados Unidos, Brasil, Indonésia, Índia e Irã-- representam cerca de 38% de todos os casos globais relatados diariamente.

Os Estados Unidos respondem por uma em cada sete infecções registradas em todo o mundo. Os Estados norte-americanos com baixas taxas de vacinação, como Flórida e Louisiana, estão enfrentando um número recorde de pacientes hospitalizados com coronavírus, apesar de o país já ter vacinado 70% dos seus adultos com pelo menos uma dose da vacina. O chefe de um hospital em Louisiana alertou sobre "dias mais sombrios" pela frente.

Pessoas não vacinadas representam quase 97% dos casos graves, de acordo com a equipe de resposta à Covid-19 da Casa Branca.

(Por Roshan Abraham e Kavya B, em Bengaluru; Reportagem adicional de Julie Steenhuysen, em Chicago)