PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Biden viaja até base aérea para homenagear militares mortos no Afeganistão

Presidente dos EUA Joe Biden, primeira dama Jill Biden, Secretário de Defesa dos EUA Lloyd Austin e funcionários na Base Aérea de Dover neste domingo (29.08) - SAUL LOEB/AFP
Presidente dos EUA Joe Biden, primeira dama Jill Biden, Secretário de Defesa dos EUA Lloyd Austin e funcionários na Base Aérea de Dover neste domingo (29.08) Imagem: SAUL LOEB/AFP

29/08/2021 14h32

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou à Base Aérea de Dover neste domingo para homenagear os militares mortos em um ataque suicida durante a retirada de civis do Afeganistão na semana passada.

Um atentado do Estado Islâmico matou na quinta-feira um grande número de afegãos e 13 soldados norte-americanos que faziam a segurança do aeroporto de Cabul em meio a um resgate aéreo que retirou cerca de 114.400 pessoas do país nas últimas duas semanas.

As forças norte-americanas lançaram um ataque militar na capital afegã neste domingo mirando um possível carro-bomba suicida, disseram autoridades dos EUA.

"Estamos em um período de grave perigo a julgar pelo que vemos na inteligência", disse o assessor de segurança nacional de Biden, Jake Sullivan, ao programa State of the Union, da CNN, em uma entrevista transmitida neste domingo, antes que o mais recente ataque fosse relatado.

"Estamos tomando todas as medidas possíveis na direção do presidente para garantir que nossas forças sejam protegidas no local, mesmo enquanto completam sua missão de trazer os cidadãos norte-americanos restantes e aliados afegãos."

Biden, do Partido Democrata, enfrentou críticas de parlamentares republicanos, que acusaram seu governo de ter sido um desastre na retirada das forças norte-americanas do Afeganistão.

Depois de chegar à base em Delaware, Biden e sua esposa, Jill, se encontraram com as famílias dos militares mortos no ataque.

Eles observaram enquanto caixas com bandeiras carregando os restos mortais de 11 militares foram colocadas em vans. Ouviram-se sons de choro e uma mulher desmaiou e foi levada para uma ambulância. Após o evento, uma mulher soltou gritos angustiados.

Os restos mortais de mais dois militares serão transferidos em evento não coberto pela mídia, a pedido de seus familiares.