Mais pessoas correm risco de morte por doenças do que por bombardeios em Gaza, diz OMS

GENEBRA (Reuters) - Existe o risco de que mais pessoas morram em decorrência de doenças do que de bombardeios em Gaza, se o sistema de saúde do enclave não for restabelecido rapidamente, disse um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira.

"Eventualmente, veremos mais pessoas morrendo de doenças do que de bombardeios, se não formos capazes de recompor esse sistema de saúde", disse Margaret Harris, da OMS.

Ela descreveu o colapso do Hospital Al Shifa, no norte de Gaza, como uma "tragédia" e expressou preocupação com a detenção de alguns de seus médicos pelas forças israelenses.

As mais lidas agora