Israel bombardeia sul de Gaza, e moradores temem novas ofensiva por terra

Por Suhaib Salem e Nidal al-Mughrabi

GAZA (Reuters) - Aviões de guerra e artilharia israelenses bombardearam o sul da Faixa de Gaza neste sábado, atingindo mesquitas, casas e as redondezas de um hospital, após o colapso de uma trégua na guerra de quase dois meses entre Israel e militantes do Hamas.

Os moradores locais temem que os bombardeios são um prelúdio para uma operação israelense por terra no sul do território palestino, que os espremeria em um lugar cada vez menor e possivelmente tentaria empurrá-los para o vizinho Egito.

O Ministério da Saúde de Gaza disse que pelo menos 193 palestinos foram mortos e 650 ficaram feridos desde o fim da trégua na manhã de sexta-feira - aumentando o total de 15.000 palestinos mortos desde o começo da guerra.

Israel prometeu destruir o Hamas de uma vez por todas, dizendo que o grupo islâmico é uma ameaça à sua própria existência e que está agindo contra um inimigo empenhado em sua destruição.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes