Democratas de Nova York escolhem ex-deputado para concorrer à vaga de George Santos na Câmara

WASHINGTON (Reuters) - O ex-deputado Tom Suozzi será o candidato democrata nas eleições especiais de 13 de fevereiro para preencher a vaga do parlamentar cassado George Santos na Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, disseram líderes partidários locais nesta quinta-feira.

Suozzi, que já havia ocupado o cargo antes de renunciar para lançar uma candidatura malsucedida ao governo de Nova York, foi uma das pelo menos 19 pessoas que se inscreveram para o antigo cargo de Santos. O distrito congressional inclui parte do bairro do Queens, na cidade de Nova York, e dos subúrbios de Long Island, ao leste.

“Tom Suozzi tem um histórico comprovado de luta por seus eleitores, lutando para salvaguardar nosso modo de vida suburbano aqui em Long Island e Queens e sempre defendendo soluções sensatas para os desafios reais que afetam todos os dias os americanos médios”, disseram os líderes democratas Jay Jacobs e Gregory Meeks, que também é parlamentar, em um comunicado.

Outros democratas que tentaram disputar a vaga incluíam um ex-senador estadual, um executivo de um centro cirúrgico e um vereador, entre outros.

Os republicanos ainda não anunciaram o seu candidato.

Em uma corrida que deve ser competitiva, os democratas procuram recuperar a vaga e causar ainda mais impacto na estreita maioria dos republicanos, que é de 221 cadeiras a 213 na Câmara. Sua margem foi reduzida ainda mais quando a Câmara aprovou em uma votação bipartidária de 311 votos a 114 na última sexta-feira a cassação de Santos da Câmara.

Santos, de 35 anos, que é filho de brasileiros e cumpriu 11 meses do seu mandato de dois anos, foi o sexto parlamentar na história dos EUA a ser cassado depois de ter forjado partes significativas da sua biografia durante a campanha e ter sido indiciado por acusações de corrupção.

Ele se declarou inocente das 23 acusações apresentadas contra ele por promotores federais. Seu julgamento está programado para começar em 9 de setembro de 2024.

(Reportagem de Makini Brice)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes