PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
6 meses

Maior tempestade de areia em 10 anos cria cenário de "fim de mundo" na China

Maior tempestade de areia em 10 anos cria cenário de "fim de mundo" desde às 6h desta segunda-feira (15) na China - NICOLAS ASFOURI / AFP
Maior tempestade de areia em 10 anos cria cenário de "fim de mundo" desde às 6h desta segunda-feira (15) na China Imagem: NICOLAS ASFOURI / AFP

Stéphane Lagarde

15/03/2021 12h00Atualizada em 15/03/2021 12h15

Na China, os cidadãos voltaram a usar máscaras, mas desta vez não é para se proteger da Covid-19. Desde às 6h desta segunda-feira (15), a capital chinesa e uma dezena de províncias do norte do país enfrentam ventos de areia vindos do deserto de Gobi. Esta é a tempestade de areia mais violenta dos últimos dez anos.

Com os purificadores de ar funcionando a toda vapor e as máscaras bem posicionadas, a população de Pequim não precisou verificar a previsão do tempo nesta segunda-feira (15). Bastou olhar pela janela para ver que os ventos da tempestade de areia apagaram pacialmente a paisagem, com uma visibilidade de apenas 1000 metros. As autoridades chinesas publicaram um boletim de alerta.

Em sua scooter, o entregador dirige lentamente. Uma grande lanterna vermelha que caiu de um poste está rolando no meio da estrada e indica que é preciso ter cuidado. "Esse tipo de tempestade acontece na primavera chinesa. É a primeira do ano e os ventos que estão soprando são muito fortes. Não dá para enxergar longe, mas tenho que entregar farinha na padaria. Então ando devagar", disse.

Alguns chineses colocaram chapéus e óculos de inverno para proteger os olhos. "É raro ver esse tipo de céu em Pequim, ouvi dizer que por volta do meio-dia talvez seja o momento mais forte da tempestade, depois deve diminuir", diz uma enfermeira entrevistada pelo correspondente da RFI.

Vendas de purificador de ar disparam

O alerta é mantido até amanhã de manhã, segundo informações do governo chinês. "Temos muitos pedidos", disse um representante de um fabricante de filtros de ar. "Devido à tempestade de areia, o telefone não para de tocar. Os vendedores de purificador estão confusos", escreveu a internauta Li Shuao em sua conta no Twitter.

Após duas semanas de neblina e massas de ar estáticas, uma forte rajada de areia desregulou os equipamentos que filtram as micropartículas. O índice de qualidade do ar era de 500 no centro de Pequim, nesta manhã. Usuários da rede social Weibo alegam que a contagem de micropartículas subiu para 999 nos arredores da cidade. No início do dia, 428 voos foram cancelados nos dois aeroportos da capital chinesa.

Além disso, as autoridades chinesas relataram 6 mortos e mais de 80 pessoas desaparecidas na tempestade de areia, que também afeta o sul da Mongólia.

Internacional