PUBLICIDADE
Topo

"Milagre": avião desaparecido na Sibéria é encontrado com 18 sobreviventes

16/07/2021 11h51

O avião An-28, que desapareceu dos radares nesta sexta-feira (16) quando sobrevoava a região de Tomsk, na Sibéria, com 18 pessoas a bordo, foi localizado e todos os ocupantes da aeronave sobreviveram, informaram os serviços de resgate russos.

O avião An-28, que desapareceu dos radares nesta sexta-feira (16) quando sobrevoava a região de Tomsk, na Sibéria, com 18 pessoas a bordo, foi localizado e todos os ocupantes da aeronave sobreviveram, informaram os serviços de resgate russos.

"O local do pouso de emergência do avião foi localizado. Sobreviventes foram vistos", havia informado o Ministério regional de Situações de Emergência em um comunicado, acrescentando que dois helicópteros Mi-8 foram enviados para procurar o avião desaparecido.

O aparelho Antonov An-28 desapareceu dos radares de controle no oeste da Sibéria. De acordo com as autoridades regionais, o avião fazia o trajeto entre a pequena cidade de Kedrovy a Tomsk quando "parou de se comunicar e um sinal de socorro foi detectado". De acordo com os serviços de emergência, citados pela agência Interfax, o sinal de socorro foi enviado às 17h local (13h GMT).

As equipes de resgate encontraram com vida as 18 pessoas a bordo. "Os 15 passageiros e três tripulantes foram encontrados. Todos os que estavam a bordo estão vivos". Os sobreviventes foram transportados para a cidade de Tomsk.

 "Foi um milagre. Graças ao profissionalismo dos pilotos, todo mundo está são e salvo", elogiou o governador da região de Tomsk, Sergueï Jvatchkine, citado no comunicado.

Reforço na segurança aérea

A Rússia vem trabalhando para melhorar significativamente a segurança de sua aviação desde os anos 2000, quando as principais companhias aéreas do país substituíram as aeronaves soviéticas para outras mais modernas.

Problemas de manutenção e, às vezes, conformidade negligente com as regras de segurança, no entanto, ainda são um problema no país, especialmente em áreas remotas onde aviões ou helicópteros são preferidos para conectar localidades isoladas.

Na semana passada, um avião soviético An-26 caiu na remota Península de Kamchatka, matando os 28 passageiros e tripulantes.

(Com informações da AFP)