Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/album/2013/01/07/um-ano-apos-o-naufragio-do-navio-costa-concordia.htm
  • totalImagens: 34
  • fotoInicial: 10
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130107194306
    • Toscana [22446]; Itália [5827];
    • naufrágio [27683]; aplicativo notícias [55626]; cruzeiro [28930]; Costa Concordia [72599];
Fotos
7.jan.2013 - Homens trabalham no navio Costa Concordia, que encalhou há um ano na ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio, e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. Nesta segunda-feira (7), Francesco Schettino, o capitão do navio, queixou-se de ser "retratado como alguém pior do que Bin Laden", em uma entrevista ao jornal "La Stampa". Ele é acusado pela justiça por naufrágio, homicídios por negligência e por abandonar o navio, tendo deixado o Costa Concordia antes da evacuação ser concluída Filippo Monteforte/AFP Mais
7.jan.2013 - Quase um ano depois do naufrágio, o navio Costa Concordia permanece na de Ilha Giglio, na Toscana (Itália). O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. A tragédia ocorreu no dia 13 de janeiro de 2012 Domenico Mugnaini/Efe Mais
7.jan.2013 - Quase um ano depois do naufrágio, o navio Costa Concordia permanece na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O local até se tornou atração turística na região. O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. A tragédia ocorreu no dia 13 de janeiro de 2012 Filippo Monteforte/AFP Mais
7.jan.2013 - Vista do navio Costa Concordia, que naufragou há quase um ano, na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O local até se tornou atração para turistas na região. Nesta segunda-feira (7), Francesco Schettino, o capitão do navio, queixou-se de ser "retratado como alguém pior do que Bin Laden", em uma entrevista ao jornal "La Stampa". Ele é é acusado pela justiça por naufrágio, homicídios por negligência e por abandonar o navio, tendo deixado o Costa Concordia antes da evacuação ser concluída Filippo Monteforte/AFP Mais
7.jan.2013 - O navio Costa Concordia, que encalhou há um ano na ilha de Giglio, na Toscana (Itália), transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados Filippo Monteforte/AFP Mais
Barco com parentes de vítimas se aproxima dos destroços do transatlântico Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio Costa Concordia continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais
8.jan.2013 - Operários trabalham na estrutura do transatlântico Costa Concordia, que naufragou em janeiro de 2012, próximo à ilha de Giglio, na Itália Filippo Monteforte/AFP Mais
8.jan.2013 - Vista do navio Costa Concordia, que naufragou há quase um ano, na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O local até se tornou atração para turistas na região. Os restos no navio serão retirados durante o outono europeu (outubro e novembro), informou nesta terça-feira (8) o presidente da região da Toscana, Enrico Rossi Filippo Monteforte/AFP Mais
8.jan.2013 - Vista do navio Costa Concordia, que naufragou há quase um ano, na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O transatlântico transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. Os restos no navio serão retirados durante o outono europeu (outubro e novembro), informou nesta terça-feira (8) o presidente da região da Toscana, Enrico Rossi Filippo Monteforte/AFP Mais
8.jan.2013 - Quase um ano depois do naufrágio, o navio Costa Concordia permanece na Ilha de Giglio, na Toscana (Itália). O Costa Concordia transportava 4.229 pessoas, entre elas mais de 3.200 passageiros. Trinta e duas pessoas morreram no naufrágio e os corpos de duas vítimas nunca foram encontrados. A tragédia ocorreu no dia 13 de janeiro de 2012 Filippo Monteforte/AFP Mais
9.jan.2013 - O navio Costa Concordia é iluminado na madrugada, na ilha de Giglio, na Itália, onde a embarcação está atracada desde o naufrágio em 13 de janeiro de 2012. O acidente deixou 32 mortos. Um ano após o naufrágio, os restos do navio se transformaram em ponto turístico para a pequena ilha, que recebe muitos visitantes que desejam tirar fotos em frente à embarcação. Os restos do navio devem ser retirados do mar no final deste ano Filippo Monteforte/AFP Mais
9.jan.2013 - Um fotógrafo tira fotos do navio Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália, onde a embarcação está atracada desde o naufrágio em 13 de janeiro de 2012. O acidente deixou 32 mortos. Um ano após o naufrágio, os restos do navio se transformaram em ponto turístico para a pequena ilha, que recebe muitos visitantes que desejam tirar fotos em frente à embarcação. Os restos do navio devem ser retirados do mar no final deste ano Filippo Monteforte/AFP Mais
9.jan.2013 - Padre Lorenzo Pasquotti mostra um crucifixo encontrado no navio Costa Concordia, que naufragou em 13 de janeiro de 2012. O acidente deixou 32 mortos. Um ano após o naufrágio, os restos do navio se transformaram em ponto turístico para a pequena ilha, que recebe muitos visitantes que desejam tirar fotos em frente à embarcação Filippo Monteforte/AFP Mais
9.jan.2013 - Vista no navio Costa Concordia na madrugada de terça-feira (8), na ilha Giglio, na Itália, onde a embarcação está atracada desde o naufrágio em 13 de janeiro de 2012. O acidente deixou 32 mortos. Um ano após o naufrágio, os restos do navio se transformaram em ponto turístico para a pequena ilha, que recebe muitos visitantes que desejam tirar fotos em frente à embarcação. Os restos do navio devem ser retirados do mar no final deste ano Filippo Monteforte/AFP Mais
9.jan.2013 - Imagem mostra o navio MSC Magnifica passando perto da Praça de São Marcos, em Veneza, na Itália. Um ano após o naufrágio do navio de luxo Costa Concordia na ilha de Giglio, na Itália, navios de cruzeiro ainda navegam perto da costa Marco Sabadin/AFP Mais
10.jan.2013 - Trabalhadores em um barco passam perto do navio Costa Concordia, encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio. Um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas, a embarcação continua atracada na ilha Filippo Monteforte/AFP Mais
11.jan.2013 - Trabalhadores caminham sobre o casco do navio Costa Concordia, encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio. Quase um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas, a embarcação continua atracada no local Stefano Rellandini/Reuters Mais
11.jan.2013 - O navio Costa Concordia segue encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio, quase um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas. Equipes de resgate trabalham na remoção da embarcação, que deve ser retirada do local no final do ano Filippo Monteforte/AFP Mais
11.jan.2013 - De dentro de ônibus criança observa o navio Costa Concordia, que segue encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio quase um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas. Equipes de resgate trabalham na remoção da embarcação, que deve ser retirada do local no final do ano Tony Gentile/Reuters Mais
11.jan.2013 - O navio Costa Concordia, encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio, é cercado por guindastes e equipamentos de resgate. Quase um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas a embarcação continua no local. A expectativa é que ele seja removido até o final do ano Tony Gentile/Reuters Mais
11.jan.2013 - Manifestantes ambientalistas seguram faixa onde se lê "Costa Discórdia, vá embora", em frente ao navio Costa Concordia, encalhado perto do porto da ilha italiana de Giglio. Quase um ano depois do naufrágio que matou 32 pessoas a embarcação continua no local. A expectativa é que ele seja removido até o final do ano Stefano Rellandini/Reuters Mais
O navio Costa Concordia é visto na ilha de Giglio, na Itália. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Maurizio Brambatti/ EFE Mais
O navio Costa Concordia é visto na ilha de Giglio, na Itália. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Maurizio Brambatti/ EFE Mais
Barco passa ao lado dos destroços do navio Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Filippo Monteforte / AFP Mais
Homem pesca na ilha de Giglio, Itália, com os destroços do navio Costa Concordia ao fundo. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Filippo Monteforte/ AFP Mais
Cinegrafista grava imagem dos destroços do navio Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Tony Gentile/ Reuters Mais
O navio Costa Concordia é visto na ilha de Giglio, na Itália. A retirada do Costa Concordia será realizada em setembro, no mais tardar, anunciou neste sábado o chefe da Defesa Civil italiana, Franco Gabrielli Gregorio Borgia/ AP Mais
Barco com parentes de vítimas passa pelos destroços do transatlântico Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio Costa Concordia continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais
O capitão italiano Gregoria de Falco posa para foto no porto da ilha de Giglio, na Itália, durante cerimônia que marca o primeiro aniversário do naufrágio do Costa Concordia Filippo Monteforte/ AFP Mais
Barco com parentes de vítimas passa pelos destroços do transatlântico Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio Costa Concordia continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Tony Gentile/ Reuters Mais
Barco com parentes de vítimas se aproxima dos destroços do transatlântico Costa Concordia, na ilha de Giglio, na Itália. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio Costa Concordia continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais
Jovens choram ao olhar para o navio Costa Concordia. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais
Homem joga buquê de flores ao mar em homenagem aos mostos no acidente com o navio Costa Concordia. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais
Flores são jogadas ao mar em homenagem aos mortos no acidente do Costa Concordia. Após um ano do naufrágio que deixou 30 mortos e dois desaparecidos na costa italiana, o navio continua atracado no mesmo lugar e deve demorar para ser retirado Alberto Pizzoli/ AFP Mais

Naufrágio do navio Costa Concordia - 1 ano depois

Últimos álbuns de Notícias



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos