O truque da produtividade de um dos presidentes mais eficientes dos EUA

  • AP

    Eisenhower (dir.) foi presidente dos EUA e general durante a Segunda Guerra Mundial

    Eisenhower (dir.) foi presidente dos EUA e general durante a Segunda Guerra Mundial

Dizem que para termos sucesso nunca devemos nos esquecer de nossos objetivos e, com eles em vista, tomar boas decisões, das mais simples às mais complexas.

Mas são tantas - desde o que vestir a no que investir - que algumas pessoas decidem reduzi-las ao mínimo. Usam roupas parecidas diariamente, comem nos mesmos restaurantes e até pedem os mesmos pratos. Mas ainda resta um monte de decisões a tomar e, com frequência, é preciso lidar com as mais relevantes primeiro. O ex-presidente americano Dwight Eisenhower pode nos ajudar com isso.

Muitos o conhecem por ter governado os Estados Unidos entre 1953 e 1961. Mas, até então, ele já havia sido general do Exército, responsável por comandar as Forças Aliadas na Europa durante a Segunda Guerra Mundial, presidente da Universidade de Columbia e primeiro comandante supremo da Organização do Tratado do Atlântico Norte, a principal aliança militar ocidental.

Sua produtividade é lendária. Ele era considerado um mestre na administração do tempo e tinha a habilidade de fazer tudo quando era necessário fazê-lo. Um de seus mais famosos métodos para atingir tal desempenho notável em tantos papéis diferentes é conhecido como a Matriz de Eisenhower.

A matriz tem quatro categorias de assuntos:

  1. Urgente e importante
  2. Importante, mas não urgente
  3. Nem importante nem urgente
  4. Urgente, mas não importante

O truque é distinguir entre o que é urgente e/ou importante e saber o que fazer com cada coisa.

Para muitos, seria óbvio cuidar do que é importante e urgente - e com razão. No entanto, é primordial conseguir tempo para fazer o que é importante, mas não é urgente. Porque o urgente muitas vezes tende a ser assuntos que postergamos, seja responder e-mails ou preparar um relatório.

Entre essas tarefas, haverá algumas que eram importantes, mas não urgentes, e você os deixou de lado antes. Agora, não terá o tempo ideal para se dedicar a essas coisas.

O problema não é só ter que correr para cuidar desses assuntos, mas resolvê-los quando se está estressado, uma combinação que muitas vezes nos faz tomar decisões erradas. Isso terá repercussões no futuro, porque corrigir erros consome tempo e energia, o que reduz nossa produtividade. Então:

  1. Faça imediatamente o que é urgente e importante
  2. Programe-se para fazer o que é importante, mas não é urgente
  3. Postergue o que não é importante nem urgente
  4. Delegue o que é urgente, mas não é importante

E, sobre esse último ponto, lembre-se do que dizia Eisenhower: "Liderança é a arte de conseguir que outra pessoa faça algo que você quer porque ela deseja fazê-lo."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos