PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Governo aumenta limite de compra de munição para quem tem arma registrada

Conteúdo exclusivo para assinantes
Reinaldo Azevedo

Reinaldo Azevedo, que publicou aqui o primeiro post no dia 24 de junho de 2006, é colunista da Folha e âncora do programa "O É da Coisa", na BandNews FM. No UOL, Reinaldo trata principalmente de política; envereda, quando necessário - e frequentemente é necessário -, pela economia e por temas que dizem respeito à cultura e aos costumes. É uma das páginas pessoais mais longevas do país: vai completar 13 anos no dia 24 de junho.

Colunista do UOL

23/04/2020 15h25

O governo federal publicou nesta quinta-feira uma portaria interministerial aumentando a quantidade máxima de munições permitidas para compra no país. O limite para pessoas físicas autorizadas a ter uma arma, por exemplo, triplicou, passando de 200 munições para 600 por ano. (...)

A portaria que amplia a quantidade máxima de munições foi publicada menos de uma semana depois do governo suspender três portarias do Comando Logístico do Exército que criaram regras para facilitar o rastreamento de armas e munição.

A revogação ocorreu após o presidente Jair Bolsonaro criticar as medidas em uma rede social. Ele afirmou que as portarias não se adequam às diretrizes definidas por ele em decretos sobre o tema.(...)

Leia a íntegra em O Globo.