PUBLICIDADE
Topo

Reinaldo Azevedo

Fux rebate advogado por uso da Bíblia para criticar ministros

07/04/2021 18h57

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, rebateu nesta quarta-feira, 7, uma fala do advogado Luiz Gustavo Pereira da Cunha, do PTB, que usou um trecho da Bíblia para criticar os ministros que votarão pelo fechamento de igrejas e templos diante do agravamento da pandemia do novo coronavírus. O plenário do STF analisa nesta tarde a controvérsia, após as decisões conflitantes dos ministros Kassio Nunes Marques e Gilmar Mendes. Para Fux, o tribunal fará uma "escolha trágica" - e além de guardar a Constituição, o STF luta "pela vida e pela esperança".

"Para aqueles que hoje votarão pelo fechamento da casa do Senhor, cito Lucas 23, versículo 34: 'Então ele ergue seus olhos para o céu e disse: 'Pai, perdoa-lhe, porque eles não sabem o que fazem'", disse Cunha. O PTB acompanha a ação na condição de "amigo da Corte", uma espécie de assistente que pode se manifestar nos autos e elaborar documentos para subsidiar os ministros na formação dos votos. (...) Leia íntegra no Estadão.