SP registra umidade do ar em 26% e decreta atenção; no Estado, há dez cidades em alerta

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O clima continua seco em grande parte do Estado de São Paulo nesta terça-feira (31). Em 22 dos 28 municípios onde o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) tem estações operantes que controlam a umidade relativa do ar, o índice era inferior aos 30%, o que é considerado estado de atenção pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Na capital, o índice na estação do Mirante de Santana era de 26% por volta de 16h desta terça-feira (31). O menor valor do dia foi registrado às 15h, quando o índice de umidade do ar era 24%.

Qualidade do ar na capital

Com a baixa umidade, em somente um dos 20 pontos de medição da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) a qualidade do ar é considerada boa (em Cerqueira César, zona oeste da capital). Em 15 pontos a qualidade do ar é regular, e no ponto de medição situado no Ibirapuera (zona sul) a condição é inadequada. As estações de Itaquera, Nossa Senhora do Ò e Santo Amaro não registraram dados.

Em dez estações do Estado, o índice de umidade relativa do ar era igual ou menor a 20%, colocando estas cidades em estado de alerta pelo clima seco. São elas: Barra Bonita (19%), Barretos (19%), Bauru (20%), Casa Branca (20%), Itapira (18%), Jales (17%), Piracicaba (18%), Pradópolis (17%), Valparaíso (17%) e Votuporanga (17%).

Com índices iguais ou inferiores a 30%, outros 12 municípios registravam estado de atenção. São eles: Ariranha (23%), Barra do Turvo (23%), Campos do Jordão (28%), Ituverava (24%), Ourinhos (22%), Presidente Prudente (23%), Rancharia (22%), São Carlos (21%), São Luis de Paraitinga (29%), São Paulo (24%), Sorocaba (21%) e Taubaté (24%).

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), nos próximos dias não há expectativa de mudança significativa nas condições atmosféricas. Poucas nuvens ao longo do dia, temperaturas acima da média esperada e baixos índices umidade do ar muito próximos ou abaixo dos 30% são esperados para toda região metropolitana. As simulações indicam que as chuvas retornam apenas a partir do início da segunda semana de setembro.

Recomendações
Com o tempo seco, a poluição aumenta favorecendo o surgimento de doenças respiratórias e cardiovasculares.

A recomendação da OMS para dias como estes é beber muita água, evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h; umidificar o ambiente por meio de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água; regar os jardins, e sempre que possível, permanecer em locais protegidos do sol ou em áreas arborizadas.

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia orienta o uso de compressa de água gelada sobre o rosto, caso os olhos fiquem irritados. Antes de usar colírios, é preciso consultar um médico, sobretudo para quem usa lentes de contato ou possui alguma doença nos olhos. A entidade também recomenda piscar várias vezes e evitar coçar os olhos.

A pele também merece atenção especial neste período. A Secretaria Estadual de Saúde recomenda evitar banhos com água muito quente, que provocam o ressecamento da pele, e usar sempre que possível creme hidratante.

“São cuidados simples, mas que podem fazer toda a diferença neste período de tempo seco, ajudando a manter a saúde e a qualidade de vida”, diz Ricardo Tardelli, coordenador estadual de Saúde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos