Topo

Duração do caso expõe a "arte da embromação" dos programas vespertinos

Mauricio Stycer

Do UOL, em São Paulo

16/02/2012 20h20

A maratona do julgamento de Lindemberg Alves terminou mal para as emissoras de televisão que exploraram o caso de todas as formas possíveis. À espera da sentença, que demorou algumas horas para ser lida, Record e Band permaneceram no ar ao vivo e se perderam em repetições infinitas.

Foi um show de humor involuntário, comandado por Reinaldo Gottino e José Luiz Datena. Do alto do helicóptero da Record, o comandante Hamilton repetia, a cada cinco minutos. "A expectativa é muito grande."

  • 2236
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2012/02/16/o-que-voce-achou-da-pena-de-98-anos-e-10-meses-de-prisao-imposta-a-lindemberg-alves.js

Sem ter o que falar, enquanto aguardavam a sentença, os jornalistas se esmeravam em detalhes desimportantes: "Carro entrando na garagem", dizia Datena, enquanto a câmera da Band mostrava um carro entrando de ré na garagem do Fórum de Santo André.

"Tá vendo aquela perua branca, Gottino?", perguntou a repórter da Record enquanto a câmera mostrava uma perua branca. "Tô vendo", respondeu o apresentador. "Pois é, aquela perua branca é que faz o transporte dos jurados."

A certa altura, Datena se irritou com os seguidos atrasos na divulgação da sentença. "Já mudaram", reclamou. "Se não vão esperar o Jornal Nacional...", disse, sugerindo que a leitura pudesse coincidir com o começo do telejornal da Globo –o que não ocorreu.

"A juíza está agora fazendo as contas", explicou alguém na Record. “O áudio, nós vamos mostrar ao vivo", disse a repórter, querendo dizer que a emissora transmitiria o som, sem imagens, da leitura da sentença.

"Daqui a pouco é meia-noite e a gente tá aqui falando", observou Datena, impaciente, antes de prometer: "Eu vou dar um pulo de alegria aqui se esse cara pegar uma cana lascada". Não deu tempo. O programa do apresentador acabou antes.

Durante a leitura feita pela juíza Milena Dias, a RedeTV! inovou. A emissora, que transmitia ao vivo a partida entre Porto e Manchester City, dividiu a tela em dois. Numa metade, continuou mostrando o jogo; na outra, exibiu cenas do caso Eloá e a voz da juíza. Deu para ver o segundo gol do Manchester.

Mais Cotidiano