Censo 2010

Censo 2010 aponta migração de fiéis da Universal do Reino de Deus para outras igrejas evangélicas

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, no Rio

Dados do Censo 2010, divulgados nesta sexta-feira (29), mostram que a Igreja Universal do Reino de Deus está perdendo fiéis para outras igrejas evangélicas do segmento pentecostal, tais como a Mundial do Poder de Deus e a Assembleia de Deus. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a doutrina evangélica é a religião que mais cresce no país.

A instituição religiosa fundada pelo bispo Edir Macedo teve uma baixa de quase 230 mil adeptos em comparação com o Censo Demográfico de 2000, e passou de 2,102 milhões para 1,873 milhões --diminuição de mais de 10,8% de seu público.

Já a Mundial do Poder de Deus, criada pelo ex-pastor da Universal e desafeto de Edir Macedo, Valdemiro Santiago --investigado pela Receita Federal após acusações de enriquecimento ilícito feitas pela Rede Record, emissora que pertence à Universal--, conseguiu arregimentar 315 mil fiéis, e pela primeira vez consta na relação de igrejas consideradas pelo Censo.

Enquanto isso, a Assembleia de Deus (que é mais conservadora em relação às demais) aparece como a igreja que conseguiu atrair o maior número de novos seguidores nos últimos dez anos: passou de 8,4 milhões para 12,3 milhões, de acordo com o Censo.

Segundo o representante da Coordenação de População e Indicadores Sociais do IBGE, Cláudio Crespo, a "transição de pessoas entre denominações no campo evangélico" é um fato comum ao contexto estudado, porém há outras variantes que podem explicar a queda no número de fiéis da Universal do Reino de Deus.

"A forma como essas igrejas se comunicam com os seus respectivos públicos, que variam de acordo com características sociais e regionais, é fundamental para entender essa questão dos evangélicos. A mensagem religiosa que se adequa a uma realidade específica, que envolve uma gama significativa de população, tem chances maiores de encontrar novos adeptos", disse.

Em abril deste ano, uma reportagem da Folha de S.Paulo mostrou como o "discurso milagreiro" da igreja de Valdemiro Santiago vem conseguindo atrair seguidores de outras instituições evangélicas, em especial os da Universal. Estima-se que 30% do público da Mundial do Poder de Deus vieram da igreja criada por Edir Macedo.

A igreja Mundial do Poder de Deus conta com mais de 3.000 templos pelo Brasil --a Universal tem 5.000-- e possui a mais extensa cobertura televisiva entre evangélicos. Só no Canal 21, são 23 horas de programação, além das duas horas diárias na Rede TV! e quatro na Band. Um gasto mensal de R$ 35 milhões em mídia.

Evangélicos crescem, catolicismo cai

A pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) constatou um avanço significativo no número de evangélicos em todo o país: os adeptos dessa religião passaram de 15,4% da população brasileira para 22,2%, o que dá um crescimento de 6,8 pontos percentuais desde o Censo de 200.

Atualmente, os evangélicos somam mais de 42,3 milhões de pessoas --sendo esta a segunda religião com o maior número de adeptos no país. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o aumento no número de evangélicos é proporcional ao crescente declínio da religião católica, que perdeu 9,4% de fiéis em relação ao Censo de 1991.

Ainda assim, o catolicismo é predominante no país: são mais de 123 milhões de pessoas (64,6% da população brasileira; até 2000 eram 73,6%). O Brasil é considerado o maior país do mundo em números de católicos nominais.

Religião no Brasil

  • 123 milhões

    de católicos

     

  • 42,3 milhões

    de evangélicos

     

  • 15 milhões

    sem religião

     

  • 3,8 milhões

    de espíritas

     

  • 407 mil

    umbandistas

     

  • 167 mil

    adeptos do candomblé

     

Até o início da década de 90, os evangélicos representavam apenas 9% do contingente populacional, dos quais a maioria de origem pentecostal. Com a expansão das igrejas evangélicas pelo país e a veiculação de programas religiosos nas emissoras de televisão, tal índice subiu 44,16%.

A maior concentração de evangélicos foi registrada em Rondônia (33,8%), e a menor no Piauí (9,7%). A pesquisa mostra ainda que 60% são de origem pentecostal, 18,5%, evangélicos de missão e 21,8 %, evangélicos não determinados. Os religiosos consideram que o Brasil possui a maior concentração mundial de evangélicos de origem pentecostal.

Já em relação aos evangélicos em geral --o que inclui o protestantismo--, o primeiro lugar do ranking é ocupado pelos Estados Unidos, onde mais da metade da população é adepta da religião (mais de 155 milhões de pessoas).

Declínio do catolicismo

Embora o perfil religioso da população brasileira mantenha, em 2010, a histórica maioria católica, esta religião vem perdendo adeptos desde o primeiro Censo, realizado em 1872.

Em aproximadamente um século, a proporção de católicos na população brasileira variou 7,9 pontos percentuais, reduzindo de 99,7%, em 1872, para 91,8% em 1970. Desde então, os dados censitários do IBGE mostram que a religião passa por uma fase de declínio: nos últimos dez anos, os católicos passaram de 73,6% para 64,6%.

Esta redução no percentual de católicos ocorreu em todas as regiões, mantendo-se mais elevada no Nordeste (de 79,9% para 72,2% entre 2000 e 2010) e no Sul (de 77,4% para 70,1%). A maior redução ocorreu no Norte, de 71,3% para 60,6%, ao passo que os evangélicos, nessa região, aumentaram sua representatividade de 19,8% para 28,5%.

O menor percentual de católicos foi encontrado no Estado do Rio de Janeiro: 45,8% em 2010. O maior percentual pertence ao Piauí, com 85,1%.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos