Topo

Protesto de caminhoneiros gera 37 km de lentidão na Dutra; ações alcançam seis Estados

Do UOL, em São Paulo

30/07/2012 19h18Atualizada em 30/07/2012 22h32

A rodovia Presidente Dutra está com 37 km de lentidão por conta de bloqueios realizados por caminhoneiros ligados ao Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC). De acordo com a concessionária Nova Dutra, que administra a via, há cinco pontos de bloqueios onde o trânsito só está fluindo pela faixa da esquerda.

Nesta segunda-feira (30), a categoria realizou bloqueios em ao menos seis Estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os caminhoneiros protestam contra as mudanças recentes implementadas pelo governo federal para o setor de transporte rodoviário.

Na Dutra, os quatro pontos de bloqueio estão no trecho fluminense --dois em cada sentido. O bloqueio do km 264, em Barra Mansa (RJ), provoca lentidão até o km 276 na pista sentido SP-Rio; no mesmo sentido, há um bloqueio no km 226, na Serra das Araras, que provoca lentidão de dois quilômetros.

Na pista sentido Rio-SP, há um bloqueio no km 290, em Porto Real (RJ), que gera 17 km de lentidão (até o km 273); e outro no km 305, em Resende, que provoca lentidão de três quilômetros. Em São Paulo, há um bloqueio na pista Rio-SP, no km 27, em Silveiras, que também gera três quilômetros de lentidão, segundo a Nova Dutra.

Entre as medidas criticadas pelos caminhoneiros está a instituição do cartão-frete, que formaliza a contratação de motoristas autônomos; e a lei que controla a jornada de trabalho da categoria. A mobilização não tem apoio de sindicatos da categoria.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, cerca de 40 caminhoneiros fizeram uma manifestação no km 374 da BR-101, em Iconha (ES), mas a pista não chegou a ser bloqueada.

Região Sul

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, no Rio Grande do Sul os caminhoneiros fizeram 13 bloqueios nesta segunda-feira, sendo cinco na BR-392, dois nas BRs 472, 386 e 158 e um nas BRs 268 e 285.

No Paraná, a intenção dos caminhoneiros era realizar cerca de 80 piquetes em estradas. O principal deles bloqueou o acesso ao porto de Paranaguá pela BR-277. Houve bloqueios também no km 670 da BR-277, em Medianeira; no km 80 da BR-476, em Toledo; no km 459 da PR-184, em Realeza; e no km 50 da PR-218, em Astorga.

No início da noite, a reportagem não conseguiu localizar a Polícia Militar Rodoviária do Paraná para confirmar quais estradas ainda estão bloqueadas.

Em Santa Catarina, os caminhoneiros bloquearam o tráfego na BR-282 no trevo de São Miguel do Oeste, em Xaxim, Guaraciaba, Catanduvas, Maravilha e Dionísio Cerqueira, segundo o MUBC.

Mais Cotidiano