Topo

Integrantes da banda baiana New Hit são indiciados por estupro e formação de quadrilha

Anderson Sotero

Do UOL, em Salvador

25/09/2012 20h29

Os nove integrantes da banda de pagode baiana New Hit, acusados de estupro por duas adolescentes, foram indiciados pelos crimes de estupro e formação de quadrilha. A polícia divulgou nesta terça-feira (25) o resultado do inquérito. Além dos integrantes da banda, um policial militar que fazia a segurança do grupo e é acusado de dar apoio ao grupo durante o crime também foi indiciado.

De acordo com o titular da delegacia de Rui Barbosa, cidade baiana onde ocorreu o caso, Marcelo Cavalcanti, o inquérito de 23 páginas contendo as conclusões sobre o estupro das adolescentes foi protocolado no final da tarde desta segunda-feira (24), na Vara Criminal da Comarca de Rui Barbosa.

Ainda segundo a polícia, através do laudo fornecido pelo Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana, “foi possível evidenciar a existência de provas materiais, como a quantidade de sêmen encontrada nas roupas das meninas e de um dos músicos”. “O volume identificado é bastante superior à quantidade que seria possível atribuir a uma, duas ou até três pessoas”, destacou Cavalvanti.

O delegado solicitou também a realização de exames de DNA para identificar a quem pertence o sêmen presente nas roupas periciadas. A previsão é que o resultado seja obtido em até 60 dias.

Prisão

Os nove integrantes da banda de pagode estão detidos no presídio Regional de Feira de Santana, a 108 km de Salvador. Já o soldado da Polícia Militar Carlos Frederico Santos de Aragão, 28, está custodiado no Batalhão de Choque da PM, em Lauro de Freitas, região metropolitana da capital baiana.

O advogado da banda, Kléber Andrade, foi procurado pelo UOL, mas não foi localizado.

Entenda o caso

Segundo relato das adolescentes, que foram incluídas no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte, o abuso sexual ocorreu dentro do ônibus da banda de pagode, após um show realizado na madrugada do dia 26 de agosto em Ruy Barbosa (cidade a 321 km de Salvador).

Ainda de acordo com a polícia, as meninas relataram que foram estupradas dentro do veículo, onde teriam entrado para tirar fotos com os jovens músicos. As adolescentes disseram também que foram levadas ao banheiro e abusadas sexualmente pelos rapazes, que entravam em dupla no local.

No último dia 3 de setembro, o delegado Marcelo Cavalcanti divulgou que o laudo do Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana referente aos exames periciais das duas jovens, que são da cidade de Itaberaba (280 km de Salvador), confirmava as acusações de estupro.

O caso teve grande repercussão na Bahia e chegou a gerar manifestação de fãs e de pessoas contrárias à banda de pagode, que faz sucesso com músicas de duplo sentido e apelo sexual.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano