Criança de 1 ano e dois meses morre após mordida de são bernardo

Eduardo Schiavoni

Do UOL, em Americana (SP)

Um menino de 1 ano e dois meses morreu na tarde desta quinta-feira (9), em Paulínia (117 km de São Paulo), por causa de uma mordida de um cão são bernardo, que pertencia à família dele. O animal atingiu a veia ilíaca de Samuel Alves, na região da pelve, causando grande sangramento.

Farmacêutica de 35 anos morre atacada por pit bull

  • Bárbara de Oliveira estava sozinha com o animal

  • O cão de Bárbara, que foi levado para o Centro de Zoonoses

O Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência) foi acionado e chegou a socorrer o garoto, mas ele acabou não resistindo. A polícia vai investigar o caso, registrado como morte a esclarecer. Segundo apuração prévia, a criança teria tentado tirar o recepiente de comida do cão.

O acidente aconteceu na casa da família. O cachorro estava amarrado do lado de fora da casa.

O Samu chegou a resgatar o garoto com vida, mas ele morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Municipal de Paulínia, por volta das 15h, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória.

Segundo o delegado de Paulínia, Luiz Antonio Correia da Silva, o caso "foi uma fatalidade".

De acordo com depoimentos dos familiares, o cachorro nunca tinha atacado ninguém e mostrava ser dócil. O animal foi recolhido pelo Departamento de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, onde ficará em observação.

Outro caso

É o segundo caso de morte causada por cachorro na região de Campinas (94 km de São Paulo) nos dois últimos meses. Em 5 de abril, um pit bull matou a farmacêutica Bárbara de Oliveira, 35, em Itapira (164 km de São Paulo). O cachorro foi adotado pela ong (organização não governamental) Santuário Pit Bull, de Embu (Grande São Paulo).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos