Topo

Lutamos só para revogar o aumento, diz Movimento Passe Livre

Gil Alessi

Do UOL, em São Paulo

17/06/2013 10h36

Lideranças do Movimento Passe Livre afirmaram que sua única bandeira é a revogação dos R$ 0,20 do aumento da passagem de ônibus.

“O Movimento Passe Livre é diferente das manifestações, já que nos atos incorporam-se entidades de diversos setores da sociedade, mas a nossa bandeira é apenas pela gratuidade do transporte e, no curto prazo, a revogação (do reajuste)”, afirmou Érica de Oliveira, uma das porta-vozes do MPL, em entrevista a jornalistas no Sindicato dos Jornalistas, na região cental da capital, nesta segunda-feira (17).

Segundo ela, as manifestações tomaram uma dimensão de revolta popular, sob a qual o MPL não tem controle. “Nós apenas fazemos a convocação com militantes e nas redes sociais.”

De acordo com Caio Martins, outro representante do MPL, as únicas pessoas que têm o poder de parar com as manifestações são o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

“Fomos convidados pela Secretaria de Segurança Pública e pelo Conselho das Cidades para reuniões (na segunda-feira (17) e terça-feira (18), respectivamente), mas não achamos que estas são as instâncias adequadas para negociação”, afirmou. O Conselho tem apenas caráter consultivo, e não tem poder de alterar o aumento da tarifa.

Representantes do MP afirmaram que convidaram o prefeito para uma reunião na quarta-feira (19), para discutir o aumento da tarifa. 

Mais Cotidiano