Topo

País teve protesto em 438 municípios de todos os Estados, diz Confederação Nacional de Municípios

Carlos Madeiro

Do UOL, em Maceió

23/06/2013 11h28

Um levantamento divulgado pela CNM (Confederação Nacional de Municípios) aponta que, na semana passada, moradores de pelo menos 438 municípios foram às ruas em algum tipo de protesto pelo país.

Qual deve ser o principal tema dos próximos protestos no Brasil?

Segundo o ranking, feito com dados até a sexta-feira (21), 1,9 milhão de manifestantes já haviam ido a protestos. A onda de mobilizações seguiu nesse sábado (22) com protestos e confrontos em vários municípios. As manifestações ainda seguem pelo país, com a promessa de novos protestos marcados para essa semana.

A CNM diz que todos os Estados do país e o Distrito Federal tiveram protestos até a sexta-feira. São Paulo lidera o ranking, com 72 protestos na última semana, que levaram 294 mil pessoas às ruas.

O Rio de Janeiro teve o maior número de manifestantes: 349 mil. Segundo o levantamento, o Amapá conseguiu colocar, percentualmente, o maior número de manifestantes: 25 mil, que corresponde a 3,6% do total da população. No Espírito Santo, 126 mil (3,5% da população) foram às ruas.

“Luta” dos municípios

Em nota, o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, disse que a luta “repete lutas e desafios que a Confederação Nacional de Municípios tem manifestado ao longo dos últimos anos.”
A nota ainda diz que, nos últimos anos, “são os municípios que tem financiado programas essenciais para a população, como Saúde e Educação, por não receberem os repasses necessários para cobrir todas as despesas.”

A CNM aproveitou a onda de protestos para convocar os prefeitos para a “Marcha de Brasília em Defesa dos Municípios”, programada para entre os dias 8 a 11 de julho. O tema central da edição 2013 é o “desequilíbrio federativo e a crise nos municípios”.

Entre as bandeiras dos municípios, estão a melhor divisão da receita tributária –hoje concentrada mais de 60% nas mãos da União.

Em pronunciamento na noite da sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff anunciou que vai convocar prefeitos e governadores para um um “grande pacto” pela melhoria dos serviços públicos. 

Mais Cotidiano