PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

"Ela vai ter orgulho", diz mãe de bebê abençoado por Francisco em favela no Rio

A nutricionista Débora Venceslau Soares da Penha, 27, estava na residência visitada pelo papa Francisco durante visita à favela Varginha - Hanrrikson de Andrade/UOL
A nutricionista Débora Venceslau Soares da Penha, 27, estava na residência visitada pelo papa Francisco durante visita à favela Varginha Imagem: Hanrrikson de Andrade/UOL

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, no Rio

25/07/2013 13h39

A nutricionista Débora Venceslau Soares da Penha, 27, que estava na residência visitada pelo papa Francisco durante visita à favela Varginha, nesta quinta-feira (25), na zona norte do Rio de Janeiro, afirmou que "levará para a toda a vida" o fato de que a sua filha Lara, de apenas um ano e 15 dias, foi abençoada pelo pontífice.

"Foi bem rápido. Ele a segurou no colo e perguntou quanto tempo ela tinha, e depois deu a benção", relatou inicialmente. "É uma emoção tamanha, que não tem como explicar. Vai ficar para toda a vida. Ela vai ter muito orgulho de saber que foi segurada pelo papa", completou.

Débora, que é mulher do sobrinho de Maria Lúcia Soares da Penha, a dona da casa escolhida para a visita do chefe da Igreja Católica à comunidade, disse que Francisco demonstrou humildade ao cumprimentar todos as pessoas que estavam no imóvel a sua espera.

"Ele entrou, abençoou a casa, a família, as crianças. Pegou os bebês no colo para dar a benção. Depois rezou a Ave Maria conosco", afirmou.

"A família toda sabia que a casa estava concorrendo. Viemos todos de manhã para poder acompanhar. Estávamos na expectativa”, disse a nutricionista. “Quando ele entrou a emoção foi grande. Até passou o frio."

Cotidiano