Topo

Bilhete Único Mensal será vantajoso para 860 mil pessoas em SP, diz secretário

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito Fernando Haddad (PT), participaram da cerimônia de lançamento do Bilhete Único Mensal na sede da prefeitura, nesta quinta-feira (21)  - Alex Falcão/Futura Press/Estadão Conteúdo
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito Fernando Haddad (PT), participaram da cerimônia de lançamento do Bilhete Único Mensal na sede da prefeitura, nesta quinta-feira (21) Imagem: Alex Falcão/Futura Press/Estadão Conteúdo

Wellington Ramalhoso

Do UOL, em São Paulo

21/11/2013 12h32

O Bilhete Único Mensal, que entra em vigor no próximo dia 30, será vantajoso para mais de 860 mil usurários do transporte coletivo na Grande São Paulo, de acordo com informação dada nesta quinta-feira (21) pela Prefeitura de São Paulo.

Segundo o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, 861.742 passageiros fazem mais do que 46 viagens por mês e terão vantagens financeiras imediatas caso passem a utilizar o novo bilhete.

BILHETE ÚNICO MENSAL EM SP

 APENAS PARA ÔNIBUSAPENAS PARA METRÔ E TREMPARA ÔNIBUS, METRÔ E TREM
VALOR DA TARIFA ÚNICA*R$ 140R$ 140R$ 230
QUANDO VALE A PENAPara quem faz mais de 46 viagensPara quem faz mais de 46 viagensPara quem faz mais de 49 viagens integradas por mês
EXEMPLO*47 viagens (R$ 3 cada uma) = R$ 14147 viagens (R$ 3 cada uma) = R$ 14150 viagens integradas (R$ 4,65 cada uma) = R$ 232,50
  • Fonte: "Folha de S.Paulo"
  • *Estudantes pagam metade

O cálculo apresentado pelo secretário se baseia no movimento de passageiros registrado em outubro deste ano. A maior parte usa vale transporte (540 mil). Até o começo desta semana, 141 mil pessoas já se cadastraram para retirar o novo bilhete.

Com validade de 31 dias, o Bilhete Único Mensal poderá ser utilizado para transporte comum --ônibus, metrô e trem-- e também para a integração (ônibus +trem/metrô).

O usuário terá que optar pelo tipo de carregamento: só ônibus (R$ 140), só trilhos (R$ 140) ou integração (R$ 230). Em todos os casos haverá a opção de 50% da recarga para estudantes. Segundo a prefeitura, até o momento 141 mil usuários já se cadastram.

O Bilhete Único Mensal foi anunciado oficialmente nesta quinta-feira pelo prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB). O bilhete foi a principal promessa de campanha de Haddad nas eleições do ano passado e foi alvo de críticas de tucanos José Serra, que chegou a classificá-lo como uma "enganação".

“O olhar do morador da cidade vai mudar. Ele terá liberdade de ir e vir e poderá usar mais o equipamentos da cidade”, disse Haddad

“Mobilidade urbana é prioridade, o bilhete mensal será um estímulo ao transporte coletivo e ao turismo. E também vai gerar empregos”, declarou Alckmin.

Petista e tucano não comentam denúncias

Logo no início do evento, Haddad afirmou que tanto ele quanto o governador só responderiam questões ligadas ao Bilhete Único.

"Sei que há outras questões na pauta, por isso abri a minha agenda à tarde para atender vocês [jornalistas] e responder outras perguntas", disse o prefeito.

Segundo ele, o governador também terá uma agenda pública hoje à tarde. Governador e prefeito viram nomes de integrantes de seus governos envolvidos em suspeitas de corrupção.

Segundo repotagem do jornal “O Estado de S. Paulo”, o ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer, em relatório entregue ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), afirma dispor de "documentos que provam a existência de um forte esquema de corrupção no Estado de São Paulo durante os governos (Mário) Covas, (Geraldo) Alckmin e (José) Serra, e que tinha como objetivo principal o abastecimento do caixa 2 do PSDB e do DEM".

As denúncias também envolvem o nome do secretário da Casa Civil, deputado licenciado Edson Aparecido (PSDB), - apontado pelo lobista Arthur Teixeira como recebedor de propina das multinacionais suspeitas de participar do cartel dos trens em São Paulo entre os anos de 1998 e 2008.

Já Haddad terá que explicar o envolvimento de um assessor especial da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo por suspeita de enriquecimento ilícito e relação com a máfia do ISS.

Segundo reportagem da "Folha de S.Paulo", Tony Nagy doou R$ 140 mil para a campanha do vereador Eliseu Gabriel, hoje secretário de Desenvolvimento de Fernando Haddad, mesmo tendo um salário de cerca de R$ 2 mil.

Atualmente, Nagy recebe um salário bruto de R$ 4.852 e mora numa cobertura avaliada em R$ 1,5 milhão. (Com Estadão Conteúdo)

SAIBA TUDO SOBRE O BILHETE ÚNICO MENSAL

COMO ADQUIRIR?
Para obter o Bilhete Único Mensal será necessário fazer o cadastramento junto à SPTrans, que começou em abril. Incialmente, o cadastro será feito apenas pela internet. Posteriormente, o cadastramento também será feito em postos autorizados. O cartão será enviado pelos Correios ou poderá ser retirado em postos da SPTrans.
COMO SE CADASTRAR?
O usuário terá que fornecer dados de identificação e o endereço. Também será necessário enviar uma foto. O cadastro terá perguntas opcionais sobre as linhas e horários em que o usuário utiliza o transporte público. As informações irão ajudar a definir estratégias para melhorar a eficiência do sistema.
QUANDO ENTRA EM VIGOR
Segundo a prefeitura e o governo do Estado, o Bilhete Único Mensal começará a funcionar dia 30 de novembro.
QUEM TEM DIREITO
O acesso é universal, inclusive para cidadãos de outras cidades. Idosos e deficientes têm direito à gratuidade no transporte, portanto não necessitam da modalidade.
COMO VAI FUNCIONAR?
A modalidade permite ao usuário fazer quantas viagens quiser ao longo de 31 dias corridos. O Bilhete Único Mensal é intransferível e, por esta razão, o cartão não poderá ser utilizado duas vezes seguidas no mesmo ônibus, em um curto intervalo de tempo.
O NOVO CARTÃO SERÁ COBRADO?
O primeiro cartão será gratuito para todos os usuários. No caso de perda, será cobrada uma taxa equivalente a sete tarifas unitárias para o envio do novo cartão. Caso o bilhete seja o de estudante, a taxa será de dez tarifas unitárias.
CARTÃO ATUAL
O cartão atual continuará funcionando mesmo após o Bilhete Único Mensal entrar em vigor, mas o usuário que desejar aderir à nova modalidade deverá adquirir um novo cartão.
COMO INSERIR CRÉDITOS?
Os créditos poderá ser inseridos pela internet, por cartão de crédito ou nos postos da SPTrans. A intenção da prefeitura é não utilizar mais dinheiro vivo nas catracas dos ônibus.
CUSTO MENSAL
Durante a campanha eleitoral, Haddad citou que o valor do Bilhete Único Mensal seria de R$ 140, baseado na tarifa unitária vigente (R$ 3). Caso haja reajuste da tarifa --o que deve ocorrer em junho --o valor deverá ser maior do que apresentado na campanha. Estudantes irão pagar a metade do preço integral do novo bilhete.
SEGURANÇA
De acordo com a prefeitura, o Bilhete Único Mensal será menos vulnerável a fraudes por ter foto do usuário e estar vinculado a um cadastro com informações passageiro. Além disso, o novo cartão terá um chip e um validador que possibilitará à prefeitura acompanhar online as movimentações do usuário. Futuramente, a prefeitura pretende usar o sistema biométrico.
INTEGRAÇÃO COM METRÔ E CPTM
A integração do Bilhete Único Mensal com o Metrô e a CPTM, que ocorre com o atual cartão, está em fase de estudos pela Prefeitura e governo do Estado.
VALE TRANSPORTE E ESTUDANTES
A empresa poderá usar o Bilhete Único Mensal como vale transporte desde que arque com os custos. O cartão para estudantes será emitido pela instituição de ensino, como ocorre atualmente.
ÔNIBUS LOTADOS?
Para o prefeito Fernando Haddad, o Bilhete Único Mensal não tornará os coletivos mais lotados porque o aumento no número de usuários deverá ocorrer nos horários ociosos e aos finais de semana.
BILHETE ÚNICO SEMANAL
A prefeitura pretende, futuramente, implantar o Bilhete Único Semanal, que funcionará da mesma maneira que a modalidade mensal.

 

Mais Cotidiano