Topo

Governo do SP culpa vândalos por caos no metrô

Do UOL, em São Paulo

05/02/2014 08h33

O secretário de transportes do Estado de São Paulo, Jurandir Fernandes, afirmou nesta quarta-feira (5) que vândalos estão por trás do tumulto no metrô ocorrido na noite de ontem, quando um defeito em uma das composições provocou pânico na linha 3-vermelha, com usuários caminhando pela via e enfrentamento com seguranças da empresa

“Não vamos permitir vandalismo”, diz secretário

"Algumas pessoas incitaram, com palavras de ordem, que as pessoas pulassem nas linhas. Inclusive tocaram fogo entre a estação Sé e Parque Dom Pedro. Para que? Queriam inviabilizar o metrô no dia seguinte”, afirmou Fernandes em entrevista ao programa “Bom dia São Paulo”, da Rede Globo.

O secretário, no entanto, descarta uma ‘ação orquestrada’. “Não há liderança, foi algo difuso”.

Para o secretario, "o mesmo vandalismo que tirou a liberdade de expressão das ruas, daqueles que foram pras ruas para tentar mudanças, esse mesmo tipo de vandalismo quer entrar no metrô. E não vai entrar. Nós seremos rígidos”.

Segundo ele, o ar condicionado das composições parou de funcionar quando a energia precisou ser desligada no momento em que pessoas desceram à via.

Passageiros caminham nos trilhos do metrô após pane

Pane

A linha 3-vermelha ficou parcialmente interditada durante cerca de cinco horas ontem, estações foram fechadas, passageiros desceram para os trilhos e caminharam nos túneis, outros passaram mal e precisaram ser socorridos. Vagões foram depredados e seguranças agredidos. 

O problema começou perto das 18h20, com a falha na porta de um trem na estação Sé, levando as composições a trafegar com velocidade reduzida e parar. Usuários em sete trens acionaram os botões de emergência e desceram na via entre as estações Marechal Deodoro e Santa Cecília.

Mais Cotidiano